top of page

As diversas consequências do cigarro na saúde bucal

Do escurecimento dos dentes até ao mau hálito, passando pela doença periodontal e o câncer são algumas das doenças trazidas pelo tabagismo.



Você sabia que, neste momento, o Brasil figura em oitavo lugar no ranking mundial de fumantes? Pois é, com uma campanha muito abaixo da meta quando se fala em cuidados com saúde bucal, o país carrega essa marca imensa de pessoas que fumam frequentemente e sofrem com as consequências desse péssimo hábito.




Apesar da lei que obriga os maços de cigarro portarem avisos sobre os malefícios do produto, pouco se fala sobre as doenças bucais que acometem os fumantes, como:


Câncer bucal


Comparando um fumante e uma pessoa que não fuma, as chances de o fumante ter câncer de boca é 7 vezes maior. Existem algumas partes da boca que podem desenvolver tipos específicos de câncer: língua, mucosa e lábios. Mas, o prejuízo pode ser ainda maior, se estender por outras partes, como faringe, laringe e esôfago.



Doença periodontal


O fumo é um dos maiores causadores da doença periodontal, isso porque fumar é considerado um fator crítico na prevalência, extensão e severidade desse tipo de doença. Doenças periodontais e a cárie são juntas, as maiores causadoras da perca dos dentes. Por atingirem a gengiva e o tecido periodontal (aquele tecido que sustenta o dente), pode ocorrer inflamações destas áreas, ocasionando problemas maiores.


No caso dos fumantes, o acúmulo de placa é maior e esta seria a principal razão do aparecimento da doença. O cigarro também agride as células da mucosa da boca, diminuindo a cicatrização e a defesa, assim, as bactérias, os vírus e os fungos são mais suscetíveis.



Manchas


As manchas amareladas também fazem parte da extensa lista de malefícios causados pelo fumo, isso porque a nicotina se acumula na superfície do dente e também nas mucosas, causando o amarelamento.


A nicotina também estimula a produção de melanina, causando manchas acastanhadas, principalmente nas gengivas.



Halitose


Produtos que compõe o cigarro são os principais causadores do odor desagradável na boca. Quando falamos, ou respiramos, a fumaça inalada é expelida e somando isso a má escovação, o hálito se torna ainda pior. Além disso, há um outro fator, a diminuição da produção de saliva, o que colabora para que a limpeza fisiológica da boca fique comprometida, já que é a saliva que faz essa função, intercalando com a escovação.



Abandone esse hábito e invista em um sorriso saudável!

bottom of page