top of page

Clareamento dental: o que é e algumas dúvidas!

Desejado por muitas pessoas, desde que o mundo é mundo, o clareamento dental é o primeiro no ranking de tratamentos estéticos: todo mundo quer ter um sorriso branquinho, alinhado e saudável!


No Egito Antigo, segundo trabalhos acadêmicos e livros, as pessoas usavam cremes feitos de pedra-pomes e vinagre para clarear os dentes. Já no Império Romano, os moradores recorriam à urina para deixar os dentes mais brancos – a amônia presente no líquido expelido pelo corpo tem grande capacidade de limpeza.


Hoje, as coisas são mais simples…




Quando realizado ou orientado por um profissional habilitado, em consultório ou em casa, o clareamento dental é um procedimento fácil de ser realizado: trata-se de uma micro limpeza da estrutura do dente amarelada, algo normal devido ao passar do tempo.


Mas você sabia que nem todo mundo pode fazer?! Esclareça essa e outras questões abaixo:


1. Todo mundo pode fazer clareamento dental?


Não. O procedimento não é indicado para mulheres grávidas ou que estejam amamentando, pacientes com hipersensibilidade ao medicamento, indivíduos com doença periodontal e presença de muitas restaurações estéticas e/ou retrações gengivais. O clareamento também é contraindicado para crianças de até 10 anos.


2. Fazer clareamento estraga os dentes?


De forma alguma! O dente pode ficar mais sensível, mas não poroso ou enfraquecido. Isso ocorre porque os poros ou canalículos ficam abertos para que o gel clareador libere as moléculas de pigmento que estavam impedindo a luz de passar. Porém, o procedimento não corrói o esmalte do dente e essa sensibilidade tende a diminuir após o tratamento.


3. A luz azul do clareamento dental prejudica a minha saúde?


Atualmente a luz azul, ou laser, já não é mais utilizada. As evidências comprovam que ele não tem um papel determinante no clareamento.



Também deseja realizar o clareamento dental?! Clique aqui e marque a sua avaliação.


bottom of page